CRP: 06/3917-J
CNES Nº 650559

clinicapsicossoma.blogspot.com.br
CENTRAL DE ATENDIMENTO 11 3892-8499

NOTÍCIAS E ARTIGOS


sexta-feira, 29 de abril de 2016

Porque somos tão ansiosos


Estamos vivendo em uma época em que somos bombardeados por evoluções tecnológicas. É um mundo online que proporciona informações e relações sociais virtuais instantâneas que podem tanto nos trazer conhecimento e praticidade como pode também nos enlouquecer se não soubermos respeitamos nossos limites.

Vivemos em um ritmo tão acelerado que parece que tudo tem que ser rápido. Já não temos momentos de não fazer nada porque parece que temos a obrigação de sempre estar fazendo algo, até mesmo quando tiramos um tempo para o lazer. Estamos constantemente com a sensação de que o dia não é suficiente para que possamos realizar tudo o que desejamos e só pode haver algo errado com o relógio.

Que nada! A verdade é que o nosso relógio interno mudou em função das demandas do nosso mundo moderno, ou seja, o tempo parece passar mais rápido por conta do estilo de vida que adotamos para nossa vida.

Antigamente tínhamos tempo livre para lazer e descanso, mas a possibilidade de estar ligado o tempo todo nas coisas que a tecnologia nos oferece, preenche qualquer espaço livre. O problema disso é que este excesso de informações e estímulos pode comprometer nosso rendimento e nossa qualidade de vida. 

As pessoas ficaram obsessivas com a idéia de que o tempo passa muito rápido e que é necessário acelerar e se antecipar em tudo pra não deixar o tempo escapar. O resultado disso são pessoas que apresentam um esgotamento físico e mental: estressadas, extremamente ansiosas, com transtornos psicológicos como a síndrome do pânico, entre outros.

É preciso compreender que cada coisa tem seu tempo e esse tempo tem um significado precioso que precisa ser respeitado e vivido de forma plena.

Precisamos desacelerar, caso contrário, ficaremos a vida inteira buscando as coisas com tanta pressa e obsessão que nem mesmo paramos para pensar o que queremos pra nossa vida. Quanto mais tempo dedicamos a nós mesmos, maior é a nossa disposição e produtividade. O caminho ideal é o equilíbrio, nem um excesso de atividades que pode gerar um desgaste e nem um excesso de descanso que pode gerar o ócio.

Precisamos planejar nossa vida priorizando as coisas mais importantes e aprendendo abrir mão de algumas coisas das quais não damos conta. Além das atividades habituais como trabalho e estudo, precisamos ter um tempo para: lazer, contato com pessoas queridas, brincar com as crianças ou com o cachorro, etc.

Analise se você está feliz com algumas de suas escolhas e aceite a idéia de mudar. Caso perceba que seu corpo e mente estejam dando sinais de que algo não vai bem, mude e respeite seu próprio ritmo!!!


Por: Fabiana Macêdo Delvecchio -  Psicóloga CRP 06/98961



Compartilhar no facebook


Postagens anteriores



CENTRAL DE ATENDIMENTO 11 3892-8499 / 2779-0455
Psicossoma

Praça Dr. Sampaio Vidal, 265 Conj 32 - Vila Formosa - São Paulo/SP 03356-060