CRP: 06/3917-J
CNES Nº 650559

clinicapsicossoma.blogspot.com.br
CENTRAL DE ATENDIMENTO 11 3892-8499

NOTÍCIAS E ARTIGOS


quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Aspectos Emocionais da Disfunção Erétil


A disfunção erétil pode ser definida como a incapacidade persistente para obter ou manter uma ereção peniana que permita a um homem ter relações sexuais satisfatórias. Significa o mesmo que "impotência sexual", embora este termo seja pouco utilizado pelos médicos.

As causas da disfunção erétil podem ser tanto de origem físicas quanto psicológicas.

As de origem físicas são principalmente de dois tipos: neurológicas, como por exemplo, os casos de interrupção da condução nervosa periférica por cirurgias radicais de remoção do reto, da próstata e da bexiga, ou vasculares, quando a circulação sanguínea do pênis está perturbada.

Já as psicológicas podem estar relacionadas à ansiedade (medo de que a "falha" ocorra novamente), depressão, conflitos no relacionamento afetivo, situações estressantes (dificuldades financeiras, profissionais, familiares), perda de atração, conflitos na preferência sexual, abuso sexual na infância, medo de gravidez ou de doenças sexualmente transmissíveis, baixa-estima, sentimento de culpa, entre outros.

Em alguns casos, fatores psicológicos existem em associação com as causas orgânicas, ou melhor, dizendo, surge como reação secundária às causas físicas.

 

Tratamento

 

Vivemos em uma sociedade em que o homem não pode falhar sexualmente. Isso é uma visão incorreta e preconceituosa, mas que afeta a autoestima do indivíduo, pois, diante de uma falha ocasional, o homem passa a se sentir culpado e inferiorizado.

Diante disto, o que ocorre muitas vezes é que os homens ficam constrangidos perante as situações e consequentemente com dificuldades em admitir o problema, desta forma, sofrem por muitos anos com uma disfunção que possui tratamento.

É muito importante, antes de qualquer coisa, investigar se existe algum problema de ordem física através de uma avaliação médica para que se possa realizar um tratamento, caso necessário.

Porém, se o caso for de ordem psicológica, o psicólogo irá investigar as causas emocionais do problema e auxiliar o indivíduo a rever suas crenças e lidar melhor com algumas situações da vida que de alguma forma podem contribuir para a disfunção. 

A psicoterapia irá auxiliar também no autoconhecimento, elevando a autoestima, diminuindo a ansiedade diante de situações frustrantes e melhorando a qualidade de vida do homem. 

Após a identificação da causa psicológica que está ocasionando a disfunção, paciente e terapeuta irão juntos compreender e buscar novas formas de lidar com problemas do dia a dia.

Irá compreender a origem de muitas fantasias e preconceitos a respeito de si mesmo e que trazem como consequência distúrbios em nosso organismo, compreendendo melhor sobre si próprio e melhorando a qualidade de vida.


Fabiana Macedo Delvecchio

Psicóloga Hospitalar – CRP: 06/98961



Compartilhar no facebook


Postagens anteriores



CENTRAL DE ATENDIMENTO 11 3892-8499 / 2779-0455
Psicossoma

Praça Dr. Sampaio Vidal, 265 Conj 32 - Vila Formosa - São Paulo/SP 03356-060